Conheça os benefícios da parceria entre a Vivo e a NBA

Fonte: Best China News

A Vivo e a NBA (National Basketball Association) fizeram uma parceria entre si para circular o conteúdo pelo aparelho celular. Os clientes da operadora terão acesso ao conteúdo exclusivo e poderão assistir jogos em tempo real, claramente que esses serviços só estarão disponíveis de acordo com o plano contratado, seja o pagamento efetuado por conta ou créditos do pré-pago. Há variações do plano, desde “básico mensal” até o “premium mensal”, de R$ 3,99 a R$19,99 respectivamente.


O aplicativo que é uma novidade oferecida pela vivo, com exclusividade, e que está restrito a dispositivos móveis, permite ao clientes o acesso ao NBA LEAGUE PASS e será dada a cortesia de acompanhar a temporada, além dos Playoffs, o All-Star Weekend ( o fim de semana do All-Star Game) e as finais também.


Além dos privilégios, os assinantes terão uma outra novidade. Para quem está acostumado a assistir jogos pelo celular, sabe que não é tão confortável, pois é uma tela pequena e consequentemente o que compõe a cena são menores ainda, tornando os detalhes praticamente imperceptíveis, mas esta não foi uma barreira para a vivo. Criaram uma funcionalidade exclusiva para trazer mais conforto as pessoas que assistem aos jogos no aparelho, chamaram-no de “mobile view“. A ideia foi excepcional e com certeza é um diferencial quando o assunto é recurso. Ele oferece ao espectador uma câmera exclusiva para o aparelho, permitindo closes mais fechados, aproximando-o das jogadas, para ganhar essa sensação de profundidade.


O mecanismo também dará a possibilidade de acessar aos conteúdos especiais tais como entrevistas, jogos clássicos, melhores momentos, bastidores, documentários e outros tantos, que inclusive não foram exibidos na televisão. Mas devemos nos atentar aos sistemas compatíveis, que no momento são Android e iOS, também smartphones e tablets.
É perceptível a estratégia da Vivo em ter um diferencial nas questões dos serviços digitais e vídeos. No acordo, a Vivo será a operadora oficial da NBA no Brasil, podendo participar de eventos regionais e também nos Estados Unidos, além da permissão de utilizar a NBA em campanhas.


Para o Brasil é um grande voto de confiança e para a NBA é uma grande estratégia de crescimento dentro do país. A distribuição pela plataforma é uma forma de entrar no mercado, onde há a NBA TV e também o processo de gerar produções originais. A empresa tem investido muito no país, em 2012 fez seu escritório, promove projetos como o NBS Global Games, o NBA3X, além da NBA House.

Fonte: Mundo do Marketing

Me Salva, Totem!

Olá amigos que acompanham a TOTEM! Hoje tenho uma ótima notícia para vocês! A partir de hoje, vamos inaugurar a coluna “Me Salva, Totem!”. Nela vamos publicar toda terça-feira oportunidades de estágios para alunos na área de comunicação, contando um pouco sobre a vaga, empresa, pré requisitos necessários e dando algumas dicas também.

Essa coluna será uma ótima oportunidade para você encontrar uma vaga de estágio, que é indispensável na sua formação profissional. Além disso, um dinheiro no fim do mês não atrapalha ninguém.

E para aqueles que estão começando o curso agora, poderão entender as necessidades do mercado, quem são as grandes agências de comunicação de BH e qual o perfil desejado por empresas. 
Vamos lá?


1- WMarcas e Gestão Duas Rodas Ltda:

A empresa que pertence ao Grupo Lagoa atua na área industrial, fabricando rodas de bicicletas. O Grupo Lagoa é uma grande organização, possuindo seis unidades de distribuição no país, e até um escritório na China! Esta vaga é uma ótima oportunidade para conhecer o ritmo de uma grande empresa.

Esta vaga tem um perfil criativo, sendo os requisitos: experiência anteriores com o processo de criação de peças Gráficas, sendo ágil e com ideias inovadoras e experiência anteriores com a programas de vídeos – Premier e After Effects.

As responsabilidades da vaga são: criar peças publicitarias para divulgar diversos meios de comunicação, apoiar nas demandas de endomarketing, acompanhar as demandas de criação de sites e sua manutenção com os materiais publicitários e por fim, acompanhar os canais de relacionamento com o cliente.

A vaga é para alunos do 4º Período, contando com 6h de trabalho diárias e salário de R$925,00. Interessados encaminhar o currículo para tayze.borges@grupolagoa.com.br.

 

2- Sport Manager:

Aqui vai uma ótima oportunidade aos amantes do futebol: uma vaga na área de redes sociais de uma empresa, em que você trabalhará na comunicação e divulgação de um produto digital relacionado a esportes. Algumas responsabilidades são fazer a interação entre usuários – clientes, alimentar o site e o blog e elaborar estratégias para as redes sociais. Gostar de futebol é um dos principais pré-requisitos desta vaga, além de conhecer a língua espanhola.

A empresa se situa na Avenida Getúlio Vargas, 668, sala 09, andar S. A vaga é de estágio, com remuneração de R$937,00 + vale transporte. Interessados mandar o currículo para yamin@studentbackr.com, ou ligar no número 3166-0110.

 

3- Caeme Sports:

A Caeme Sports é uma agência de marketing esportivo que produz materiais de design e campanhas de marketing para empresas do ramo esportivo e saúde, além das principais competições esportivas de BH. Por isso, a vaga de estágio nessa empresa é na área de design.

Os pré requisitos da vaga são conhecimento de softwares gráficos (Photoshop e Corel Draw) para a confecção de peças gráficas para o ramo esportivo. A vaga é para alunos do 4º período, com remuneração de R$700,00. Interessados mandar o currículo com Portfólio para: leonardo@caemesports.com.br.

 

Essas são as vagas de hoje! Nessa coluna descreveremos as vagas com mais detalhes para facilitar para vocês. Contudo, se quiserem dar uma olhadinha no site da Totem, compilamos várias vagas de estágio para alunos de comunicação. Lá estão discriminados os pré requisitos, salário, contato, empresa… Tudo que você precisa saber para se candidatar!

Entenda a desigualdade por trás das “Mulheres Forbes”

 

As “Mulheres Forbes”, nova campanha da Forbes Brasil, feita pela Ogilvy Brasil, já chegou com cunho de denúncia. Criada a partir do absurdo, a ideia dessa campanha veio da grande polêmica e críticas de relevância que poderia gerar. Criou-se três versões femininas das personalidades importantes que se tem no mundo dos negócios.

O propósito? mostrar o quanto cada um deles ganhariam a menos caso fossem mulher. Billie Gates, Carla Slim e Marcia Zuckerberg são o reflexo do espelho que inverte os gêneros, fazendo uma comparação com a escala de cada empresário na lista dos maiores bilionários do mundo.

Bill Gates, por exemplo, é o número 1 na lista da Forbes, e por mais incrível que pareça, Billie Gates, aparece na 4º posição. Esse tipo de imagem, mostra ao público que nos EUA, o grande empresário ganharia 21% a menos caso fosse mulher.

Carla Slim é outra personagem fictícia que faz uma brincadeira com o nome de Carlos Slim, o bilionário mexicano, se encaixa hoje na posição 6 da lista. Entretanto, se fosse mulher, ganharam incríveis 17% a menos no México, passando a ser o 10º.

 Por último mas não menos importante, temos a Marcia Zuckerberg, que novamente faz um trocadilho com o nome do bilionário real, Mark Zuckerberg, que atualmente é o 5ºna lista, mas estaria no 11º se fosse mulher, já que receberia 21% a menos.

Infelizmente, grande parte das pessoas ignora o quão mal o machismo faz a nossa sociedade, ou até mesmo não têm tempo para dialogar ou sequer pensar em como chegamos a esse ponto. É interessante que as empresas tomem frente e se posicionem a respeito desses assuntos, mas seria ainda mais interessante se não fosse algo novo e espantoso. Esse diálogo deveria ser mais dissipado e fazer parte do cotidiano na vida das pessoas.

Deve-se extrair dessa campanha a mensagem mais forte e mais importante, procurar entender o ponto em que estamos e como isso tudo influencia na nossa vida, pois se simplesmente fecharmos os olhos para tudo o que acontece ao nosso redor estaremos negando tudo o que somos.

Acompanhe a lista dos maiores bilionários do mundo segundo a Forbes: (http://www.forbes.com.br/listas/2017/03/20-maiores-bilionarios-do-mundo-em-2017/)

  Fontes: (http://www.forbes.com.br/listas/2017/03/20-maiores-bilionarios-do-mundo-em-2017/)

(http://exame.abril.com.br/marketing/forbes-reformula-sua-lista-e-denuncia-desigualdade-salarial/)

(http://adnews.com.br/negocios/atencao-para-desigualdade-salarial-na-campanha-mulheres-forbes.html)

Cabine fotográfica faz montagem expondo a violência doméstica.

 

Que a violência doméstica ainda está presente em nosso meio não é novidade, infelizmente.  O que se tornou uma ideia brilhante e frequente, a partir desse problema, são as grandes empresas repassando a mensagem de alerta por meio de suas campanhas. No Brasil tivemos o grande exemplo do Estadão fazendo parceria com a Giusti comunicação trazendo um espelho extraordinário o qual mostrada o reflexo de mulheres com hematomas. Já na Alemanha, houve outro grande exemplo, inclusive parecido. A ONG “Terre des Femmes” juntamente a DDB Berlim inovaram com a criação de uma cabine fotográfica que foca nessa mensagem de alerta 

  Essa cabine foi montada pensando minuciosamente em cada detalhe, sua localização, o software que trabalharia o projeto e etc. A ideia de ser instalada em uma área movimentada da cidade foi uma grande jogada, “Bruise Automat”, um local muito procurado para fazer as séries instantâneas não só os turistas mas também alemães. Além dessa contribuição, ao entrar uma mulher, o software detecta seu rosto e em uma das fotos em que ela aparece, serão colocadas manchas e/ou hematomas no rosto para incitar a violência doméstica e o alto índice de desrespeito contra a mulher que acontecem na Alemanha.

  Confrontar-se com a própria imagem com marcas de violência não é tão simples, o impacto se torna fortíssimo, principalmente quando paramos para pensar nos números, que diga-se de passagem, não foi utilizado sem propósito. A proporção ¼  das fotos, são também as estatísticas para mulheres violentadas, uma a cada quatro mulheres é vítima desse mal.
  O nosso grande erro é pensar que isso só acontece em países subdesenvolvidos, acabamos por fechar os olhos ao resto do mundo. E este não é um problema só da pessoa que abusa e da vítima, todos nós temos responsabilidade sob o assunto, devemos nos conscientizar e procurar formas mais inteligentes de passar a mensagem de forma a dar valor aquilo.  

Conheça mais sobre a ONG aqui!

Projeto do espelho do Estadão:  AdNews 

 

Até que ponto o Google e o Burguer King estão certos?

 

Na última quarta feira, 12 de abril, o Google acabou dando oportunidade ao Burguer King de criar uma propaganda mais envolvente. A ideia era a partir de um anúncio na TV ativar o sistema de pesquisa por voz da empresa. A grande jogada começou com o ator dizendo a seguinte frase “Você está assistindo um anúncio de 15 segundos do Burger King, que, infelizmente, não é tempo o suficiente para explicar todos os ingredientes frescos no sanduíche Whooper”.

E o ator da propaganda continuou “Mas eu tenho uma ideia. OK Google, o que é o Whooper?”, apenas a frase “OK Google” ativa o programa de pesquisa por voz, mais conhecido como Google Home. Além disso, qualquer dispositivo que estivesse próximo a televisão naquele momento seria despertado, consequentemente iria começar a pesquisa e de certa forma fazer a propaganda pelo Burguer King.

Fonte: TechCrunch

Pouco tempo depois, a brincadeira acabou. O BuzzFeed e o The Verge testaram e mostraram que não havia mais uma reação do aparelho em relação a essa frase.

Certos de que não fizeram nenhum vínculo com o Google, O Burguer King afirmou que a grande tecnologia envolta dos sistemas da empresa foram modificadas naquela tarde e, consequentemente o comercial parou de causar a ativação dos aparelhos.

Grandes discussões permearam o assunto, algumas pessoas acreditam que a ousadia da empresa de fastfoods foi longe demais, outros acusam que devemos usar esses aparatos tecnológicos e ainda há quem diga que foi antiético.

“O Burger King não invadiu o sistema, apenas utilizou uma função que é aberta e transformou isso em uma oportunidade. Em campanha de oportunidade é preciso avaliar os prós e contras e de forma muito rápida, porque a hora de comunicar pode passar. Era preciso ter avaliado como o device funcionava, e prever a reação das pessoas” Opinou o head de inovação e diretor de criação da We, Luis Constantino.

 Já para o CCO da SalveTribal Worldwide, o Burguer King apenas usufruiu de uma oportunidade. E completa “Eu gostei da ousadia e da ideia. O efeito colateral é um risco que só quem faz primeiro corre.” De fato, circular uma propaganda não é tão fácil quanto parece. É necessário prestar atenção em cada detalhe, pois de uma forma ou de outra pode passar uma mensagem que não é a melhor forma de abordar algum assunto e acaba criando um desentendimento que consequentemente gera confusão.

Por outro lado, devemos analisar também o Google, “Não há o que criticar o Google, pois é uma empresa que detém o monopólio no segmento de buscadores e está defendendo seus interesses comerciais. A crença de que o sistema de inteligência artificial do Google usa critérios de interesse público está equivocado, pois ele atua seguindo os interesses privados da companhia. Este sistema de inteligência artificial do Google armazena como um espaço público, quando na verdade é um espaço privado” Expõe Luiz Peres Neto, professor do programa de Pós Graduação e Práticas de Consumo da ESPM.

Entretanto, é importante para a publicidade que seja oferecido na internet aparatos para poder ampliar o seu público e haver interação, dinâmica e não algo estático, ao qual todos estão acostumados. Neto reforça “Você tem objetos conectados em rede, que rastreiam outras coisas e essa troca de informações gera milhões de possibilidades com um custo muito menor para a criação publicitária. Porém, do ponto de vista do consumidor é uma atuação não desejada? É uma invasão de privacidade? Estamos expostos a este cenário, a partir do momento que as ‘coisas’ estão em rede e esta será uma prática corrente do mercado”.

Fonte: Meio e Mensagem, Meio e Mensagem.

 

Skolors: a cerveja com a cara do Brasil

Durante essa fase de mudança de estação, a Skol para fechar o verão com chave de ouro, deu mais um passo para sua emancipação do seu passado preconceituoso. No dia 4 deste mês, a empresa que já vinha usando a frase “Viva a diferença” como sua representação, decidiu começar uma nova ação com foco no e-commerce e nas mídias digitais.
Após seus investimentos, a agência F/Nazca e a consultoria do coletivo MOOC (direcionado a arte, moda, música, comportamento e audiovisual) decidiram inventar então a Skolors, o seu nome de batismo vem das latinhas que por tempo limitado irão circular com cores diferentes das convencionais.

Fonte: Geek Publicitário

A ideia dessa “mudança de pele” veio para fazer uma alusão às inúmeras tonalidades de pele e diferentes culturas que fazem parte da população brasileira, ou seja, uma diversidade cultural.
No site da empresa, serão vendidos kits com as latinhas de tonalidades diversas, mas fiquem atentos, é uma edição limitada, mas a promoção pode acabar antes do prazo previsto, o que está valendo mesmo são os estoques.
E a empresa ainda fez mais. Criou uma brincadeira na rede, na qual você conecta ao seu perfil e a partir daí vai criar uma lata de acordo com seu tom de pele que foi digitalizada pela foto, claro que criaram uma ferramenta especial para trazer mais dinâmica. Um mecanismo parecido ainda permitiu que essa latinha fosse colocada, por forma de montagem, na mão do usuário fazendo um brinde e ainda poder compartilhar nas redes sociais.

Fonte: Publicitantes

“ O mundo evoluiu e, como líderes de mercado, precisávamos evoluir junto. Nós de Skol queremos valorizar a pluralidade e incentivar uma vida sem preconceitos e isso tem se refletido em todas as nossas ações e campanhas” disse a diretora de marketing da marca, Maria Fernanda Albuquerque.
Ela também relembra outros passos importantes da empresa, tais como o Reposter (projeto de empoderamento das mulheres e tirando a máscara machista da Skol) e o Apito de respeito que circulou no carnaval.
Veja o vídeo que fizeram para representar a Skolors:

Fontes: Meio e Mensagem

As melhores pegadinhas das empresas no 1º de abril

 

A tradição do 1º do abril, já espalhada por todo mundo desde o séc XVI na França, também atinge os noticiários, as páginas pessoais e o cotidiano. São publicadas coisas inesperadas, como um casamentos às escondidas, um amigo que começou a namorar, um jornal que irá fechar, coisas graves e entre outras. Entretanto, o que gerou mais repercussão e surpresa esse ano, foram as grandes empresas de publicidade que abriram espaço para essa cultura.             

Colocando no papel uma listagem de empresas que participaram da brincadeira do dia primeiro de abril desse ano tivemos várias conhecidas como a Netflix, Google, PornHub (por mais incrível que pareça) e o Subway. Dentre essas e todas as outras, sendo em nacional ou internacional, foram escolhidas as 10 melhores. Em outras palavras, as mais as mentiras mais absurdas e interessantes, podendo até virar realidade. Veja:  

Subway: Aqueles que não prestaram atenção, de fato acreditaram e ficaram entusiasmados por mais que seja uma ideia um tanto quanto exótica, afinal, você conhece alguém que goste de sorvete de frango? ou quem sabe de atum? ou ainda, almôndega?

 

Oreo: Confesso que essa até eu mesma acreditaria, somos todos suspeitos, quem nunca comeu só o recheio? ou comeu o recheio primeiro? é uma tentação para quem gosta de biscoitos, não é mesmo? Acredito que seria uma grande jogada da empresa investir na venda não só dos biscoitos, mas também do recheio.

Pornhub: Com certeza, essa foi a pior. Se você não conhece, provavelmente pelo nome já imagina do que se trata, digamos que é um site com conteúdo inapropriado para menores. A pegadinha consistia em ao clicar no vídeo, automaticamente aparece essa tela agradecendo por ter compartilhado. Já parou para pensar no que isso poderia gerar?

Netflix: A imagem já é bem autoexplicativa, a empresa começaria a transmitir também conteúdo para adultos. O interessante, é que na verdade já existe uma série produzida pela Netflix que tem esse papel. Entretanto, a série mostrava como fazer imposto de renda e como trocar de chuveiro, e tudo não passou de uma brincadeira.

Michael Phelps: Embora poucos deram atenção, Michael Phelps entrou na brincadeira postando em seu Twitter que voltaria a competir.

 

Google: Com uma fofura sensacional, o Google transformou o Maps em um jogo do Pac-Man, mais conhecido como come-come.

Emirates Airline: Se você gosta de luxo, provavelmente caiu nessa. E quem não gostaria de uma piscina no seu vôo? A empresa Emirates nos deixou apenas sonhar, pois também não passou de mera brincadeira.

Snapchat: Tudo que vai volta. Após todas as stories que apareceram nos aplicativos, todos entenderam o intuito de Mark Zuckerberg, agora foi a vez do Snapchat. No dia da mentira, eles aproveitaram para zoar com o Instagram, insinuando que era um aplicativo que não é mais tão usado, fizeram isso por meio de um comentário de uma suposta mãe.

Burger King: O que dizer sobre essa pegadinha? Ao mesmo tempo que é absurda é interessante. Será que alguém compraria? fica a dúvida.

Cinema Vertical: Com certeza seria uma tristeza se fosse verdade, eu mesma deixaria de ir ao cinema, mas o intuito da empresa californiana era chamar a atenção do público jovem para uma nova forma de ver um filme.

Box: Saiba mais sobre o dia da mentira aqui.

Fontes: http://veja.abril.com.br/ciencia/1o-de-abril-de-onde-surgiu-o-dia-da-mentira/

https://www.sensacionalista.com.br/2017/04/03/as-10-melhores-pegadinhas-de-1o-de-abril-de-2017/

Presentation: o TCC Publicitário

Na FUMEC, todo começo de semestre acontece uma apresentação do Trabalho de Conclusão de Curso dos alunos de Publicidade e Propaganda no auditório Phoenix, chamada de Presentation. Nela, os alunos do último período apresentam para professores e demais alunos suas Monografias, Agências e Produtoras experimentais. Depois da apresentação, os integrantes dos grupos realizam seus trabalhos escolhidos ao longo do semestre: As agências criam campanhas, as produtoras planejam as festas e os alunos finalizam sua monografia. 

No semestre passado, algumas das agências que apresentaram foram: Córtex, 314 e Nove Mentes. Cada equipe criou seu logotipo, planejou e executou a campanha publicitária. Vamos dar uma olhadinha no trabalho deles:

 

A Córtex criou um VT e Spots de rádio para promover o Circuito do Rock de Belo Horizonte.

 

 

 

 

 

Os componentes da Agência 314 fizeram uma campanha para promover a RISU, uma empresa de cupons que reverte os descontos em investimentos para ONGS e causas sociais.  🙂

 

 

 

Por fim, a Nove Mentes criou um VT de stop-motion para promover a Kaupirinha, uma marca de bebidas.

 

Já este ano, a Presentantion ocorreu no dia 10/03, e os projetos expostos foram a Agência Experimental Hortelã, a Produtora Colossus, e a Monografia de Guilherme Paiva. Vale lembrar que a Presentation é aberta a todos os alunos que quiserem ver os projetos e com certeza é uma experiência enriquecedora.

Dá uma conferida na entrevista que fizemos com os componentes do grupo que apresentaram esse ano, eles explicam os clientes, projetos e dificuldades:

Já ouviu falar em Udacity?

 

Fonte: KDNuggets

Startup, que pelo especialista Yuri Gitahy  “significa um grupo de pessoas trabalhando com uma ideia diferente que, aparentemente, poderia fazer dinheiro. Também sempre foi sinônimo de iniciar uma empresa e colocá-la em funcionamento.” A startup de educação online norte-americana que conquistou 4 milhões de estudantes pelo mundo e chega ao mercado no valor de 1 bilhão de dólares, é mais conhecida como Udacity.

Como no seu próprio site diz, a missão é “trazer o ensino superior barato, acessível, envolvente e altamente eficaz para o mundo. Acreditamos que a educação superior é um direito humano básico, e nós procuramos capacitar nossos alunos para avançarem em sua educação e carreiras. Educação não é mais um evento único, mas uma experiência constante ao longo da vida. A educação deve ser menos passiva (sem longas palestras) e mais ativa e prática. A educação deve capacitar os alunos para terem sucesso não só na escola, mas na vida.”

É um empreendimento muito responsável e interessante nesse mundo tecnológico, ambicioso e que explora a rapidez em que as coisas são atualizadas. E complementam que contam com grandes empresas no universo virtual como o Google, AT&T, Facebook, Salesforce, Cloudera, etc.  “Também tem grandes diferenciais já que oferecem programas e certificações Nanodegree, projetados para que os profissionais se tornem desenvolvedores Web, analistas de dados, desenvolvedores mobile, etc. Nossos alunos adquirirem competências reais através de uma série de cursos on-line e projetos hands-on.”

Fonte: VRevolution

 Dentro de pouco tempo, a empresa cresceu muito e decidiu investir ainda mais no seu ensino em potencial. Há cerca de um ano, lançou cursos pagos e programa Nanodegree, que foi criada com grandes sociedades empresariais do vale do Silício nos Estados Unidos. Empresas como Google, Facebook e AT&T participaram da formação para fazer a ponte entre a academia e as necessidades da força de trabalho do século 21.

A academia ganhou espaço em meio a essa sociedade sufocante, entretanto deixam claro “a Udacity é uma empresa de tecnologia em educação que oferece cursos online em seu website, não se tratando de uma universidade no sentido tradicional da palavra”. É interessante ressaltar que independente da sua classificação como empresa, os cursos oferecidos sendo pagos ou não, dispõe ao final de um certificado que são um tipo de diploma, sendo também um grande diferencial a ser acrescentado em um currículo.
 Saiba mais sobre a Udacity  (https://br.udacity.com)

Fontes: (https://br.udacity.com/us/)

(https://www.napratica.org.br/plataforma-udacity-cresce-com-cursos-online-que-garantem-emprego/)

(http://exame.abril.com.br/pme/o-que-e-uma-startup/)

Toyota transforma uma publicidade em exemplo de sustentabilidade

 

Fonte: Toyota Mirai

Após o lançamento da Toyota dos carros Prius e Mirai (primeiro automóvel movido a hidrogênio da empresa, e em português significa Futuro) a empresa resolveu desenvolver outros métodos para ampliar a longevidade no seu objetivo de diminuir a poluição atmosférica. E assim  criou também a primeira campanha publicitária que se envolve com a questão ecológica de forma realmente eficaz.

Nos EUA, mais especificamente, na Califórnia em Los Angeles e San Francisco, a Toyota contou com a ajuda de Clear Channel Outdoors e Pureti para conquistar seu objetivo de “limpar o ar”. Essa tecnologia desenvolvida por eles mesmos, será implantada em 37 lugares por meio de painéis que irão retirar do ambiente os óxidos de azoto. Não só este, mas também outros gases, contribuem para a chuva ácida e a névoa poluente que está envolvendo as cidades.

Para essa “limpeza” acontecer os painéis vão funcionar como catalisadores dos carros movidos a gasolina. São feitos de vinil e envoltos com dióxido de titânico que, ao reagir com o oxigênio remove o óxido de azoto do ar, esses serão transformados em nitratos, por “na natureza nada se perde e nada se cria, tudo se transforma” como dizia Antoine Lavoisier. E daí serão reaproveitados na produção de fertilizantes.

Esses painéis dão uma abertura para o consumo sustentável e contribuição para uma tecnologia mais avançada a qual se preocupa com o nosso futuro. Eles retiram a poluição do ar num parâmetro equivalente às emissões de gases nocivos mensais em cerca de 440 automóveis.

Entenda mais sobre o Toyota mirai:

Revista Autoesporte

Fontes: http://www.motor24.pt/ecologia/toyota-mirai-primeira-campanha-publicitaria-ecologica/

http://qcveiculos.com.br/toyota-mirai-o-futuro-movido-hidrogenio/

http://exame.abril.com.br/marketing/toyota-cria-outdoor-ecologico-capaz-de-remover-poluente-do-ar/

http://revistaautoesporte.globo.com/Analises/noticia/2015/12/uma-volta-ao-volante-do-toyota-mirai.html